Resenha: O Martelo de Thor

By Jessica Bottari - quarta-feira, agosto 02, 2017


Autor(a): Rick Riordan
Editora: Intrínseca
Páginas: 392
Ano: 2016
Classificação: ✰✰✰✰

E mais uma vez estou aqui para falar de um livro do Rick Riordan, só que dessa vez, sobre a trilogia Magnus Chase e os Desuses de Asgard.

No segundo livro da série, seis semanas se passarão depois do final do primeiro livro. Com seus amigos, Hearthstone e Blitzen, desaparecidos, ele fica encarregado de uma missão que se não for bem sucedida, poderá dar início ao Ragnarök: encontrar o martelo de Thor sem precisar usar o plano de Loki.

Na continuação dessa história incrível que poderia ter cinco livros ao invés de três, podemos nos reencontrar com Magnus e sua personalidade sarcástica e outros personagens tão queridos. Também somos apresentados a um novo einherji que possui gênero fluído, não se identifica com nenhum gênero, Alex. Esse(a) personagem deu toque especial no livro por ser diferente de todos os outros. A maior parte dos habitantes do hotel Valhala começa morrendo de medo dele(a) porque ninguém consegue se aproximar. Ele(a) já começa atacando à todos - não só com palavras, mas fisicamente também.

Com a inclusão desse personagem, Rick Riordan, mais uma vez, dá um exemplo de representatividade e isso é incrível tanto para quem se encaixa na minoria representada, quanto para quem não se encaixa. Vivemos em um mundo com tanta diversidade que a presença delas não deveria ser uma surpresa, mas algo que pudesse ser encontrado em todos os livros.

Além disso, podemos conhecer a história de mais um dos amigos de Magnus, Hearthstone, e um pouco mais de sua jornada. Hearth sempre foi um personagem que eu queria colocar num potinho e proteger de todo o mal e agora, sinto isso ainda mais. A história dele é algo que nunca imaginei.

O livro continua com o mesmo toque de humor do anterior, mas o final deixou um pouco a desejar. A ansiedade do que está por vir permanece o livro inteiro, mas aconteceu tudo muito rápido. Poderia ter sido melhor desenvolvido e causado um mistério a mais. Mas, a sensação que eu tive foi a que o desfecho era muito óbvio e não teve nada que pudesse impedir.

Magnus Chase continua sendo uma história que eu recomendo à todos que gostem de mitologia nórdica, ou querem conhecer. Rick sempre nos ensina de uma forma divertida e não parece que estamos aprendendo.

Gostaram da resenha? Já leram o livro? Me contem nos comentários ;)

  • Share:

Você também poderá gostar

0 comentários