30/01/2015

Resenha: A garota que você deixou para trás


Autor(a): Jojo Moyes
 Editora: Intrínseca
 Páginas: 379
Ano: 2014
Classificação: ✰✰

No mesmo dia que eu conheci "Como eu era antes de você"  conheci "A garota que você deixou para trás", que é da mesma autora. A capa de ambos os livros é bem semelhante o que me fez pensar que era a continuação do primeiro, mas depois de ler a sinopse eu vi que era algo totalmente diferente.

A história começa em 1916, durante a Primeira Guerra Mundial onde Sophie Lefèvre narra os acontecimentos de sua vida durante a Guerra. Quando ela é obrigada a colaborar com os oficiais alemães, sua casa e sua vida se tornam alvo de diversos conflitos. Com os alemães frequentando o hotel de sua família (que era também a moradia dela), Sophie acaba chamando a atenção do Kommandant e ele acaba descobrindo um quadro que foi pintado pelo marido dela antes da Guerra. Então começa um jogo de interesses.

Quase um século depois conhecemos Liv Halston, uma mulher que ainda não superou a morte do marido. O quadro de Sophie se encontra na casa de Liv, porém a família do marido de Sophie alega que o quadro é deles e o quer de volta. Para ficar com o quadro, Liv precisa provar que esse quadro não é roubado.

A primeira parte do livro é mais chata. Não sou fã de histórias do período de Guerras e essa parte fala só sobre isso o que acaba deixando a leitura parada. Eu demorei muito tempo para terminar esse pedaço porque não tinha vontade de ler. Estava até pensando em desistir!

A segunda parte já é bem mais legal porque a curiosidade para saber com que ficará o quadro estimula a leitura. E foi essa segunda parte que deixou o livro mais interessante. A história da Sophie não é ruim e ela até aparece nessa segunda parte, mas apenas uma pouco e foi o suficiente.

É uma leitura que exige paciência. Não gostei do livro tanto do livro quanto eu esperava. Para quem gosta de livros mais históricos a leitura é bem atrativa, mas infelizmente eu não faço parte desse grupo.

Quem já leu esse livro? Gostaram?

26/01/2015

Caderno ou Fichário?


Minhas aulas na faculdade estão um pouco longe de começar, mas como eu amo itens de papelaria, já estou pensando no que comprar: caderno ou fichário.

Quando eu estava na escola eu costuma comprar dois cadernos de 10 matérias (um para cada semestre) e mais um de uma matéria para ciências (biologia, química e física), em alguns anos eu conseguia comprar apenas um de 10 matérias. Parece muito, mas era a minha forma de me organizar. Muitas vezes as páginas de alguma matéria terminavam e eu tinha que migrar a matéria para outra no caderno e isso causava uma enorme desorganização. Mas eu já conhecia o método da minha escola e sabia quantas folhas cada professor usava mais ou menos.

Para a faculdade eu decidi que seria melhor usar um caderno-fichário (se você não conhece, continue lendo). Ao meu ver, é melhor para organizar as folhas e as anotações. 

Como cada um tem sua forma de se organizar, vou postar as vantagens e desvantagens para cada um.

Caderno
1. Caderno Marie | 2. Caderno Paul Frank | 3. Caderno Paris | 4. Caderno Skelanimals | 5. Caderno Neon | 6. Caderno Universidade de Monstros
Se você não costuma ser muito organizada essa é a melhor opção. No caderno as folhas são fixas e o risco de perdê-las é menor, porém no final do ano pode acabar faltando folhas - como acontecia comigo - e você vai precisar comprar outro caderno. Além disso, se estiver distraída e copiar a matéria no local errado, você terá que reescrever tudinho!

Fichário
1. Fichário Tinker Bell | 2. Fichário Snoppy | 3. Fichário Red Nose | 4. Fichário Minions | 5. Fichário Jolie | 6. Fichário Moster High
A melhor opção para quem quer praticidade. Dá para levar as folhas na hora de estudar na casa de alguém e personalizá-lo com várias folhas diferentes. Mas ele pode ser grande e pesado e as folhas tendem a rasgar com mais facilidade. 

Caderno-Fichário (ou caderno argolado)
1. Caderno-Fichário Monster High | 2. Caderno-Fichário Jolie | 3. Caderno-Fichário Capricho
Uma boa opção para se livrar do peso do fichário é o caderno-fichário, ele é do tamanho de um caderno porém as folhas são removíveis. Além disso ele vem com 4 capas diferentes, ou seja, dá para usar por um bom tempo, né?

As opções são poucas e os preços costumam ser mais caros que dos cadernos comuns, porém é mais barato que fichário.

Quais vocês escolheram? Cometem ;)

06/01/2015

Resenha: Divergente


Autor (a): Veronica Roth
Editora: Rocco
Páginas: 500
Ano: 2012
Classificação: ✰✰✰

A história se passa na cidade de Chicago, onde a sociedade é dividida em 5 facções: Abnegação, Amizade, Audácia, Erudição e Franqueza. Cada uma com seus valores, forma de se vestir e viver. 

Tris está completando 16 anos e precisa fazer um teste de aptidão que irá indicar qual será a melhor facção para ir, porém, no final, quem escolhe é ela. Quando ela chega na facção escolhida, ela precisa começar a treinar para se adequar aos valores impostos, se não conseguir, ela vai viver com os sem-facção.

No início, tive um pouco de dificuldade para me adaptar à narrativa no presente, pois não estou acostumada a ler livros assim, mas depois nem notei a diferença.

Como já havia assistido o filme, não pude deixar de comparar os dois. Como sempre, tiveram algumas mudanças de um para o outro, mas achei o filme bem melhor que o livro. A personalidade dos personagens e até mesmo como a história de desenrola. Fizeram ótimas mudanças que deixaram a história muito mais interessante.

Não deixe de comentar qual você prefere: o livro ou o filme?
Link do seu blog - créditos

Tema Base por Butlariz