27/05/2016

Resenha: Depois de Você


Autor(a): Jojo Moyes
Editora: Intrínseca
Páginas: 402
Ano: 2016
Classificação: ✰✰✰

Quando vi o anúncio da continuação do meu livro favorito, "Como Eu Era Antes de Você", fiquei dividida. Queria muito saber o que aconteceu com a vida de todos os personagens após o trágico final, mas fiquei com muito medo do que viria depois da excelente finalização que Jojo deu à sua história. 

Muitos livros de sucesso tiveram continuações que não agradaram tanto e esse era meu medo. Às vezes, é necessário deixar o futuro dos personagens na nossa imaginação, e ao ler do que se trataria o livro, continuei com esse pensamento. 

O livro começa dezoito meses após a morte de Will. Louisa, que ainda não superou essa grande perda, está morando em um flat em Londres e trabalhando como garçonete em um pub no aeroporto local. Certo dia, após beber muito, ela cai do terraço de seu apartamento e é obrigada a voltar para a casa de sua família, mas esse trágico acidente lhe permite conhecer Sam, um paramédico que parece ser o único capaz de entender a dor de perder alguém. 

Ao se recuperar, Lou volta para sua casa e entra em um grupo de terapia de luto. Quando as coisas parecem estar começando a dar certo, alguém do passado de Will surge causando uma bagunça em sua vida.

Apesar da curiosidade em saber quem era esse "alguém", minha opinião não mudou muito durante o livro. É super legal saber o que aconteceu com os personagens que amamos, mas a forma como foi abordada não me conquistou. Eu, apesar do meu medo, esperava uma continuação no mesmo nível do primeiro livro e me decepcionei.  

Essa pessoa do passado de Will é super problemática e Lou se sente responsável por ela porque acha que assim estaria recuperando uma parte do homem que perdeu, mas na verdade ela só bagunça ainda mais a vida de Lou. Esse personagem foi criado especialmente para irritar a todos. É aquele tipo de pessoa que só atrasa a sua vida e apesar de ser avisada, principalmente por sua irmã Treena, Lou não dá ouvidos e quase põe tudo a perder. 

As melhores coisas da história são como a mãe de Lou, Josie, descobriu o movimento feminista e batalha por sua independência, apesar dos protestos do marido que não entende muito bem o que é ser feminista; o relacionamento de Sam e Lou que poderia ter sido bem melhor se tivesse sido mais explorado; e histórias sobre outras perdas que nos fazem refletir, e eu adoro histórias que me fazem refletir sobre algo. 

Se eu indico o livro? Apenas para os fãs de "Como Eu Era Antes de Você" que ficarão felizes em saber o que aconteceu com todos após a morte de Will. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Link do seu blog - créditos

Tema Base por Butlariz