26/07/2017

A menina e os livros

Era uma vez, uma menina pequena e bochechuda. Ela não era princesa, nem uma camponesa de um reino distante. Era apenas uma menina comum, como eu e você. 

Os pais dela eram muito inteligentes e sempre acreditaram que os livros possuíam um poder incrível. Eles não liam até ela dormir, pois sabiam que ela ficaria acordada até o final para saber o que aconteceria. Liam apenas histórias curtas para que ela pudesse ter bons sonhos. É claro, que isso se tornou um hábito. Ela gostava de ouvir alguém lendo, gostava de ler e gostava de usar os livros para fingir que era professora. Ela amava muito os livros, mesmo não tendo muito cuidado com eles. De tanto que ela mexia neles, as folhas se soltavam ou rasgavam, mas eles continuavam sendo especial para ela.

A menina foi crescendo e crescendo, até que ler livros deixou de ser apenas uma diversão e se tornou obrigação. Todo ano ela era obrigada a ler quatro livros que os professores escolhiam para a turma, e depois, deveriam fazer uma prova para mostrar que realmente o leram. Eram livros cheios de letras e nenhuma figura, com histórias que ela não achava legais. Ela não queria mais ler, mas o fazia porque gostava de ter notas altas na escola. 

Os livros foram se tornando cada vez mais chatos e ela foi criando diversas maneiras para conseguir ler tudo até a prova. Ela passava meses lendo livros curtíssimos e viviam reclamando com os pais. "Por que ler livros se eu posso esperar ele virar um filme?", ela perguntava, mas nada que ninguém dissesse a fazia mudar de ideia. 

A menina que amava livros, passou a odiá-los. 

Para ela, os livros de adulto eram chatos. "Sorte das crianças. Por que só fazem livros legais para elas? Por que perder tanto tempo descrevendo algo se podiam ter colocado uma imagem mostrando?", ela se perguntava. 

Anos se passaram e o ódio por livros não diminuía. As pessoas não lembravam mais da menina que andava sempre com livros, só da menina que não gostava de ler. Nem ela se lembrava mais dessa menina que um dia havia sido.

Um belo dia, as pessoas começaram a comentar de uma nova história de sucesso. O livro havia se transformado em filme e muita gente estava indo assistir. A menina também queria, mas seus pais não. Demorou, mas ela conseguiu assistir e pouco tempo depois, lançaram a continuação. Mas, ela estava gostando tanto da história que queria saber o que aconteceria depois. "Por que vai demorar um ano para lançarem o terceiro?" ela perguntava, mas filmes demoram para serem feitos menina. 

Até que uma hora, ela cansou de esperar. No Natal daquele mesmo ano, ela mandou uma carta para o Papai Noel pedindo os livros dessa história que ela estava apaixonada. Ela sabia que havia sido uma boa menina, mas será que Papai Noel acreditaria que ela os leria? Será que ele achava que ela iria abandoná-los?

Papai Noel trouxe para ela dois livros dos quatro livros cheios de palavra. "Será que você consegue ler tudo isso?", perguntou o pai da menina quando viu o que ela ganhou. Mas, mesmo o livro sendo muito grande e cheios de palavras, ela soube que conseguiria. Pois, depois de muito tempo, aquele era um livro que ela queria ler. Ninguém a forçaria, ninguém duvidaria que ela leu porque ela estava fazendo aquilo por ela e não mais pelos outros.

19/07/2017

Amizade na Blogsfera



Para essa semana, resolvi participar de uma blogagem coletiva com o tema: Amizade na Blogsfera. O tema foi definido pelos membros do grupo de Facebook que eu amo muito chamado Daydream.

Quando eu entrei no mundo dos blogs, as pessoas postavam por prazer. Era muito difícil alguém ficar rico ou famoso dessa forma. Eu não ligava para números, nem para publicidade, mas tinha uma responsabilidade enorme com meus blogs. Eu não gostava de ficar um dia sem postar.

Eu cresci, a internet cresceu e os tempos mudaram. Agora, existe muita gente que transformou o blog em trabalho e tira toda a sua renda dele. E não só com o blog, mas no YouTube também. Isso seria incrível se não fosse um grupo de pessoas que acha que para fazer sucesso, precisa derrubar toda a "concorrência". E é muito triste ver que as pessoas preferem gastar suas energias torcendo para que o outro falhe, ao invés de se dedicar ao próprio conteúdo. Por que fazer isso? Todos podemos nos ajudar, todos podemos crescer, todos podemos atingir nossas metas.

É claro que não são todas as pessoas que são assim. Já encontrei muita gente nessa blogsfera que quer crescer com você, ao invés de tentar te sabotar. Mesmo não se conhecendo pessoalmente, você pode sentir a honestidade quando ela te dá um conselho. E isso é muito bom. Torna o desgastante trabalho que é ter um blog, muito mais prazeroso porque tem alguém que te entende e já passou por coisas que você ainda não passou. 

Nesse grupo que eu citei, as pessoas são assim. Estão sempre interagindo e te ajudando, caso você tenha algum problema. Se você está procurando amizades honestas, lá é um bom lugar para começar.

Por fim, nada mais justo do que eu indicar alguns blogs que me ajudaram em algum momento desse período. Espero que gostem deles também.

Leitura Kriativa - a blogueira também é autora e ela foi a primeira autora parceira do blog.
Livros & Chantilly - está ausente do blog, por enquanto, mas desde o início eu percebi que temos muito em comum.
Sorriso Espontâneo - foi ela quem me apresentou o grupo e sou muito grata por isso.

Gostaram o post? Possuem alguma amizade na blogsfera? Me contem quem são ;)

07/07/2017

Resenha: O Oráculo Oculto



Autor(a): Rick Riordan
Editora: Intrínseca
Páginas: 313
Ano: 2016
Classificação: ✰✰✰✰✰

Ao contrário dos outros livros do Rick Riordan, este não é protagonizado por um semideus, mas sim, por um deus em forma humana.

Apolo foi castigado por seu pai, Zeus, por causa das ações de um dos seus filhos na série "Os Heróis do Olimpo". Para recuperar seus poderes, ele precisa cumprir as ordens de uma semideusa chamada Meg McCaffrey e provar que é digno; mas, é claro que isso não será fácil porque quando ele chega ao Acampamento Meio-Sangue, o lugar está quase vazio. Agora, sem poder mandar os outros fazerem o trabalho sujo por ele, Apolo precisa completar sua primeira provação: descobrir a razão do Oráculo não estar funcionando e onde estão os semideus que estão desaparecendo misteriosamente.

Esse é, sem dúvidas, o meu livro favorito do tio Rick. Apolo - que apareceu bem pouco nos livros anteriores - provou que merece o prêmio de melhor deus do ano.  Ele é muito engraçado, dramático e egocêntrico e essas características tornam a história divertida de uma forma que nenhum dos outros livros foi (nem mesmo Magnus Chase). São reclamações sobre o corpo que foi designado à ele, a falta de poderes, o quanto o pai foi injusto entre outras coisas que tornam o livro engraçado de uma maneira que os outros não foram. Todo mundo tem problemas enormes, mas as únicas coisas que Apolo se preocupa é com futilidades.

Nesse livro, também podemos ver a relação de um deus com seus filhos, coisa que nenhum outro livro mostrou. A relação de Apolo com os filhos - que agora têm a mesma idade que ele - é linda. Os deuses estão sempre no Olimpo e nunca dão atenção aos filhos e nessa história podemos ver um pouco pelo outro lado. É claro que a humanidade o deixou mais sensível quanto isso, mas fica o mistério para saber se quando ele voltar a ser deus, lembrará de tudo o que os filhos fizeram por ele.

Apesar de o foco estar em outros semideuses, como em Nico di Angelo e os filhos de Apolo, podemos ver alguns antigos de volta, como Percy Jackson e Leo Valdez, e descobrir o que aconteceu com os outros. Annabeth não aparece porque ela está fazendo participações especiais em Magnus Chase, mas ter a presença do Leo depois do final de Heróis do Olimpo preenche o vazio que ela deixou.

E falando em Nico, o que foi esse relacionamento com o Will Solace? Eles conseguiram roubar a cena com pouquissímos momentos juntos, mas que mostravam tanto amor que eu quase me afogava na fofura deles. Espero poder ver mais deles no próximo livro.

O segundo livro já foi lançado no Brasil. Em breve farei resenha dele também. 

Se interessaram pelo livro? Gostam de mitologia grega? Conhecem outros que falem sobre? Me contem nos comentários ;)
Link do seu blog - créditos

Tema Base por Butlariz